AutoconhecimentoMudança de Hábitosreprogramação mental

Como Vencer a Autossabotagem: A Liberdade é um direito seu

vencer a autossabotagem
Como Vencer a Autossabotagem: A Liberdade é um direito seu
(5) 100% (2) votos

Se você tivesse aprendido como vencer a autossabotagem, onde você estaria agora?

Assim como eu, era para estarmos bem longe, isso mesmo, eu também me saboto.

Eu não queria nem ter que está confessando isso aqui, mas se eu não for verdadeiro com você será muito difícil escrever esse artigo.

Mas um dos motivos que me motiva a está aqui lhe ajudando, é porque assim eu me ajudo também, pois aprendo enquanto escrevo.

Enquanto ajudo outras pessoas eu sou o primeiro a ser ajudado, mas isso é um assunto para um outro artigo rs.

Falando sobre a minha própria experiencia com a autossabotagem, a algum tempo já que eu estava sem escrever no blog, por pura e legitima autossabotagem misturada com procrastinação.

Você pode acessar AQUI o artigo completo de “Como vencer a Procrastinação”

A autossabotagem é como um outro personagem que mora dentro de você que lhe ajuda a construir uma mentira tão “verdadeira” que você se engana ao ponto de acreditar em toda a mentira que foi construída para você continuar da mesma forma que está, sem conseguir passar desse nível.

O que nós iremos aprender sobre autossabotagem nesse artigo?

O que é autossabotagem?

Uma armadilha cruel

Eliminando as historinhas

O caminho do Poder para vencer a autossabotagem

Gostou do que está por vir e gostaria de ajudar mais pessoas a vencer esse monstro que tem atrapalhado a vida de tantos? Compartilhe nas mídias sociais.

Facebook

Twitter

Linkedin

Google+

O que é autossabotagem?

o que é autossabotagem

Bem, a autossabotagem está ligada a alguns atos que fazemos para nós mesmos, mesmo que de forma inconsciente, que prejudica as nossas vidas em todos os sentidos.

Autossabotagem é quando você prejudica os seus próprios planos para se desenvolver em alguma área de sua vida mas que de alguma forma faz algo inconscientemente para permanecer na sua zona de conforto.

O exemplo disso é quando nós temos uma reunião muitissima importante e ficamos resfriados. Para alguns isso é apenas um fato, mas para outros pode até ser um impecilho perfeito para faltar no compromisso.

“vários desses comportamentos destrutivos estão quase fora do domínio da consciência”. – Stanley Rosner – psicólogo americano.

Devemos ser fortes para vencer esse peso e sabotar a maldita autossabotagem.

Uma armadilha cruel

Uma armadilha cruel

Existem alguns momentos na nossa vida que chegamos a conclusão de que precisamos dar um grande salto, para mudarmos profundamente.

Decidimos mudar uma serie de coisas na nossa vida, como alguns comportamentos, amizades, relações afetivas, mudamos nossa alimentação, e falamos para nós mesmos: “Agora vai”, “Agora é pra valer”. Sem falar das promessas que muitas vezes fazemos.

E quando menos esperamos lá estamos nós novamente vivendo a mesma vida do passado, e como se nada tivesse acontecido nos conformamos e estagnamos no processo.

Não quero aqui construir nenhum tipo de argumento para provar que é fácil a mudança. Mas sim mostrar que não é só você que passa por isso e que a mudança está a disposição de todos, só precisamos entender o processo.

Para você entender como vencer a autossabotagem e trilhar um caminho de realizações precisa conhecer as armadilhas que te prendem e não deixam você avançar.

É como um grande salto que você dá para cair no mesmo buraco de onde havia saído.

Essas armadilhas que precisamos conhecer, nós mesmo a criamos.

A maioria delas foram instaladas em nós ainda na infância, quando ouvimos uma serie de historias a respeito de como devemos agir e reagir diante das circunstancias.

Como por exemplo: “Dinheiro é sujo”, “Você só aprende o que não presta”, “Não fale com estranhos”.

Como o nosso cérebro foi programado para ver o dinheiro como algo sujo, ele pode ter acabado de sair do caixa eletrônico, sempre será sujo, e talvez por um processo inconsciente você vai fazer o possível para se desfazer dele, como? gastando.

A mesma coisa sobre o aprendizado, quando você se vê diante de um aprendizado que será construtivo para o seu desenvolvimento algo no seu inconsciente diz que aquilo não é pra você, dai você abandona o aprendizado para ver porcarias na internet.

E como o nosso cérebro já foi programado para não falar com estranhos, cada vez que conhecemos alguém novo, o que fazemos?

Por mais que queiramos estabelecer uma amizade e se abrir para aquela pessoa, uma outra parte do nosso cérebro bloqueia todo processo para continuarmos obedecendo os comandos que foram instalados.

Sua crença é a armadilha cruel que tanto te fez perder e cair.

Primeiramente quando você recebe um desafio você se empolga e se sente totalmente encorajado e motivado, por isso nos entregamos de corpo e alma ao processo de mudança.

Porem, quando começam a surgir as primeiras dificuldades que de alguma forma faz com que nos sintamos incapazes de enfrentar esse novo desafio, vemos em nós essa força inconsciente que discorda que nós arrisquemos mudar. “Eu sabia que não conseguiria aprender esse novo idioma”

Se toda vez você cultivar esse sentimento de incapacidade, estará instalando uma imagem covarde em você que com o tempo te paralisará totalmente não permitindo você tentar nada novo.

Entendendo agora qual é a nossa armadilha cruel, fica melhor para aprendermos como vencer a autossabotagem e resolver esse embaraço na nossa vida.

Eliminando as historinhas

eliminando as historinhas

“Zona de conforto é a combinação de várias mentiras paralisantes com
prazo de validade vencido.” Paulo Vieira

Quanto nós falamos de historinhas, não estamos falando de qualquer historinha que você ouviu um dia, mas as que você cria no seu dia a dia, que poderia muito bem ser chamada de mentirinhas.

E a zona de conforto fala muito disso, de historinha que criamos para permanecermos na nossa zona de conforto.

E no seu livro O Poder da Ação, Paulo Vieira que também é o desenvolvedor do Método CIS e o treinamento avançado “O Poder do Foco” faz algumas perguntas muito intrigantes para nos fazer olhar para dentro de nós.

Faça-se essas perguntas agora mesmo

Em quais áreas da minha vida me percebo na zona de conforto?

Como será a minha vida se continuar, por ação ou por omissão, na zona de conforto?

Confrontante, não?

E o convite que é feito para sairmos da nossa zona de conforto é AGIR!

A única coisa que pode fazer com que você comece a eliminar as historias e saia da zona de conforto é a AÇÃO Direcionada.

Direcionada para as suas metas, seus objetivos e com certeza, os seus desejos.

Para que você saia da zona de conforto, não precisa ser uma ação perfeita, ou a mais eficaz para ser colocada em pratica.

Qualquer ação que seja direcionada sutilmente para os seus objetivos já inicia o processo de mudança e libertação da sua zona de conforto.

O que são historinhas?

Historinhas são estruturas linguísticas, verbais e mentais que validam, explicam e justificam nossos fracassos, nossas falhas e nossos insucessos.

Uma maneira às vezes sutil e outras vezes explícita de não nos responsabilizarmos por resultados, ações e comportamentos que não deram certo em nossa vida.

Como é cômodo ou menos oneroso ser demitido e ter toda uma historinha ensaiada para explicar, ou melhor, justificar o porquê do ocorrido.

Como é mais fácil e mais confortável encarar o diretor do colégio do filho que acaba de ser expulso e contar a historinha de que criou os dois filhos da mesma maneira e só um é problemático.

Aparentemente, as historinhas trazem conforto, mas na realidade elas causam muitas consequências devastadoras na vida das pessoas.

É comum acreditarmos que historinhas são mentirinhas ou disfarces simples para algo do qual queremos fugir ou sobre a qual não queremos reconhecer nossa responsabilidade.

Na verdade, existem três categorias de historinhas: mentiras e exageros, verdades e, por fim, brincadeiras.

As historinhas mentirosas são justificativas inventadas com o objetivo de diminuir a culpa.

Já as historinhas verdadeiras são uma tentativa de acusar o outro e se eximir da responsabilidade pelos próprios atos.

As brincadeiras fazem a pessoa fechar os olhos para o problema, tirar o foco do assunto por meio de uma piada ou de algo engraçado dito sobre o problema.

Seja qual for o tipo de historinha, elas destroem a autoimagem e deixam seus autores impotentes na questão de ação e do comportamento, e certos da impossibilidade de realizar.

Então se realmente você deseja vencer a autossabotagem precisa eliminar da sua vida qualquer tipo de historinha que um dia tenha criado para fortalecer um padrão ou comportamento em sua vida.

O caminho do Poder para vencer a autossabotagem

O caminho do Poder para vencer a autossabotagem

Eu acredito profundamente que há um caminho para você eliminar todos esses padrões negativos que você adquiriu no decorrer da sua vida.

Falamos anteriormente que você precisa agir e melhorar suas ações continuamente se quiser sair da sua zona de conforto para vencer a autossabotagem.

Mas existe algo muito poderoso que será crucial para você AGIR e vencer todos os obstáculos que lhe atrapalharam até hoje. Sabe que poder é esse? Chama-se decisões.

“O homem nasce para viver, e não para se preparar para viver.” – BORIS PASTERNAK

Daqui a dez anos certamente você chegará há algum lugar. A questão é: Onde? Quem você terá se tornado? Como vivera? Agora é o momento para projetar os próximos dez anos da sua vida – E não depois que passarem.

A diferença nos resultados que as pessoas produzem se resume ao que fizeram de uma maneira diferente das outras em situações iguais.

Ações diferentes produzem resultados diferentes. Por quê?

Porque toda ação é uma causa desencadeada, e seu efeito se soma a efeitos passados para nos levar numa direção definida. E todo movimento conduz a um fim: o nosso destino.

Em suma, se queremos dirigir nossas vidas, devemos controlar nossas ações sistemáticas.

Não é o que fazemos de vez em quando que molda nossas vidas, e sim o que fazemos sistematicamente. A pergunta básica e mais importante é a seguinte: O que precede todas as ações? O que determina que ações efetuamos e, portanto, quem nos tornamos, e qual o nosso supremo destino na vida? O que é o pai da ação?

A resposta, clara, é : o poder de decisão.

Tudo o que acontece em sua vida — tanto aquilo com que se emociona quanto o que o desafia — começa com uma decisão!

Creio que é nos momentos de decisão que o seu destino é moldado.

As decisões que você está tomando neste instante, todos os dias, moldarão como se sente hoje, e também quem vai se tornar daqui a 5 anos ou além.

Ao recordar os últimos dez anos, acha que houve ocasiões em que uma decisão diferente teria feito sua vida radicalmente diferente do que é hoje, para melhor ou para pior?

Talvez, por exemplo, tenha tomado uma decisão quanto à carreira que mudou sua vida. Ou, quem sabe, não tenha tomado.

Percebe agora como você pode vencer a autossabotagem e levar a sua vida para o curso que desejar?

Talvez você estivesse esperando encontrar um texto convencioal, mas aqui no alinhamento mental é diferente, pois falo daquilo que vivi e acredito.

Conclusão:

conclusão

Bem, depois de ter aprendido como vencer a autossabotagem espero que você tome decisões coerentes com aquilo que você realmente deseja para sua vida.

Não deixe a zona de conforto estragar com os seus sonhos, portanto, tome a decisão de agir.

Vencer a autossabotagem pode te levar a ser e ter o que você sempre idealizou para uma vida feliz.

Espero que este artigo tenha lhe ajudado! Se você tem alguma sugestão, deixa ai nos comentários.

 

Share:
Perfil Alinhamento Mental

Deseja Sair da Teoria e ir Para o Próximo NIVEL em TODAS as Áreas da Sua VIDA?

Coloque seu e-mail abaixo e faça parte dessa comunidade de revolucionarios que mudam a si mesmos e estão TRANSFORMANDO TUDO a sua volta!

Lhe enviamos um e-mail para você confirmar que realmente deseja fazer parte da nossa comunidade! Vai lá =)